Variante do SARS-CoV-2 com maior potencial de transmissão e reinfecção é identificada em Manaus

A descoberta da variante indica transmissão local do vírus e aumento recente da frequência da nova linhagem.

Cognys

  • 15/01/2021
  • 1
  • 0
  • 0
Favoritar
Variante do SARS-CoV-2 com maior potencial de transmissão e reinfecção é identificada em Manaus. (Fonte: Jornal da USP)

Um estudo confirmou que a nova variante do SARS-CoV-2 encontrada em Manaus possui potencial transmissivo e infeccioso maior do que a cepa inicial. A pesquisa foi coordenada por estudiosos do Centro Brasil-Reino Unido de Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus, que reúne universidades brasileiras e britânicas renomadas para desenvolver estudos sobre descoberta, genética e transmissão de vírus.

Contando com a participação do Instituto de Medicina Tropical (MIT) e Universidade de São Paulo (USP), o estudo aponta que a nova variante estava presente em cerca de 42% dos pacientes infectados e testados na capital do estado do Amazonas. Chamada de P1, a nova cepa se diferencia da anterior pelo seu conjunto de mutações genéticas.

De acordo com a pesquisadora do MIT e da FMUSP, e uma das autoras do estudo, Ingra Morales Claro, “Mutações do vírus são frequentemente identificadas e novas variantes surgem regularmente. Sabemos que o SARS-CoV-2 tem uma média de duas a três mutações por mês. Portanto, desde o primeiro caso identificado em Wuhan, na China, no final de 2019, o genoma do vírus apresenta-se diferente após quase um ano dessa identificação”, relata. “A nova linhagem, descendente da linhagem B.1.1.28, contém uma composição única de mutações definidoras de linhagem, incluindo várias mutações de importância biológica conhecida, como E484K, K417T e N501Y”, acrescentou.

 

Link da notícia completa, clique aqui.