Vacinas de RNA são seguras para gestantes, afirma agência europeia

Segundo o órgão, “as vantagens dos imunizantes durante a gravidez são superiores a todos os riscos possíveis”.

Cognys

  • 19/01/2022
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
A imunização anti-COVID-19 proporciona uma proteção significativa contra hospitalizações e mortes, sobretudo no final das gestações. (Fonte: iStock)

De acordo com uma pesquisa realizada com mulheres grávidas, divulgada nesta última terça-feira (18) pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), as vacinas da Pfizer e da Moderna, que utilizam a tecnologia RNA mensageiro, não representam nenhum risco para as mães ou bebês.

Os estudos, que contaram com o acompanhamento de 60 mil mulheres, mostraram ‘’provas cada vez mais numerosas’’ de que as injeções das vacinas Pfizer e Moderna não causam nenhum  tipo de complicação durante a gravidez. Além disso, a agência também recomenda que a imunização anti-COVID-19 proporciona uma proteção significativa contra hospitalizações e mortes, sobretudo no final das gestações. 

Diante disso, a agência ressalta que "as pesquisas mostram que as vantagens dos imunizantes durante a gravidez são superiores a todos os riscos possíveis às grávidas e aos fetos". O órgão regulador europeu também notou que a gravidez por si só já é associada a um risco maior de desenvolver a forma severa da COVID-19 no segundo e terceiro trimestres da gravidez. Com isso, ‘’as futuras mães deveriam se vacinar", recomenda o documento.

Link da notícia completa, clique aqui.

COGNYS
pesquisa
vacina
covid19
pfizer
moderna
gestantes
fonte: UOL