Proteína do sistema imune pode impedir diabetes tipo 1, indica pesquisa

Os resultados podem contribuir para o desenvolvimento de medicamentos que consigam frear a diabetes tipo 1.

Cognys

  • 15/07/2021
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
A pesquisa inicial foi realizada com camundongos e humanos, mas ainda precisa de novas etapas. (Fonte: iStock)

As mutações genéticas na proteína NLRP1 provocam uma defesa desenfreada que acarreta na diabetes tipo 1, e agora, estudiosos da faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, apontaram uma relação direta entre as mutações genéticas da proteína e a diminuição da produção de interleucina-17, proteína associada à resposta imune.

A pesquisa inicial foi realizada com camundongos separados em dois grupos: um com animais normais e outro com aqueles que não conseguem produzir a NLRP1. Os dois grupos foram injetados com uma droga que estimula a indução do diabetes tipo 1. Já nos testes realizados com os pacientes humanos, também dois grupos foram formados: diabéticos com mutações genéticas na NLRP1 e os diabéticos sem mutações. O estudo se deu de forma translacional, ou seja, contou com a testagem da hipótese em modelos experimentais com camundongos e foi validado em pacientes humanos diabéticos.

Para Frederico Ribeiro Campos Costa, que é doutor em Imunologia Básica e Aplicada pela FMRP e primeiro autor do artigo, os resultados podem contribuir de forma significativa para desenvolvimento de medicamentos que consigam frear o desenvolvimento do diabetes tipo 1.

Link da notícia completa, clique aqui.

COGNYS
MEDICINA
diabetes
pesquisa
mutacao
fonte: Jornal da USP