Farmacêutica solicita à Anvisa registro de vacina inalável contra Covid-19

A farmacêutica Biomm pediu autorização para que a vacina inalável seja utilizada como dose de reforço na imunização.

Cognys

  • 06/12/2022
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
A vacina inalável poderá ser usada como dose de reforço às vacinas tradicionais. (Fonte: iStock)

A biofarmacêutica brasileira Biomm solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta segunda (5), o registro definitivo da primeira vacina inalável contra Covid-19. O imunizante foi desenvolvido pela CanSinoBIO e é conhecido como Convidecia Air.

A vacina oferece uma opção não invasiva, utilizando um nebulizador para transformar o líquido em aerossol e permitir a inalação pela boca. Segundo os estudos publicados sobre a vacina, a Convidecia Air pode induzir forte imunidade humoral, celular e na mucosa, fornecendo proteção tripla contra a Covid-19.

Além disso, o imunizante pode conter efetivamente a infecção e disseminação do vírus após apenas uma dose, bem como gerar resposta imune maior do a induzida pelas doses de reforço convencionais. Se aprovado pela Anvisa, a Biomm prevê importar, inicialmente, as vacinas e, posteriormente, começar a produzir os imunizantes em Nova Lima (MG).

Link da notícia completa, clique aqui.

fonte: Metrópoles