Especialistas identificam 72 regiões do genoma associadas à obesidade

A pesquisa buscou os níveis metabólicos no sangue de mais de 8 mil pessoas cadastradas no banco de dados NIHR BioResource.

Cognys

  • 11/01/2022
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
Segundo Pirro Hysi, pesquisador do Departamento de Pesquisa de Gêmeos e Epidemiologia Genética, esta é a primeira pesquisa no ramo realizada com tamanha amplitude. (Fonte: iStock)

Uma pesquisa publicada nesta terça-feira (7) em periódico científico identificou 74 novas regiões do genoma humano ligadas à obesidade. Segundo os especialistas, a descoberta pode ter diferentes implicações práticas, entre elas, a oportunidade de desenvolver um tratamento personalizado a nível genético para que as pessoas consigam manter um peso saudável. 

A pesquisa buscou os níveis metabólicos no sangue de mais de 8 mil pessoas cadastradas no banco de dados NIHR BioResource. Com isso, os resultados foram confirmados em um grupo controle composto por aproximadamente 1.800 voluntários. Segundo Pirro Hysi, pesquisador do Departamento de Pesquisa de Gêmeos e Epidemiologia Genética, esta é a primeira pesquisa no ramo realizada com tamanha amplitude.

“Este estudo é o estudo de maior escala de seu tipo de níveis metabólitos até o momento e seus resultados aumentam nosso conhecimento dos mecanismos genéticos que controlam o metabolismo humano”, ponderou o especialista.

Link da notícia completa, clique aqui.

COGNYS
MEDICINA
obesidade
pesquisa
genetica
fonte: Correio Braziliense