Anvisa amplia uso do antiviral remdesivir em casos de COVID-19

O remédio foi liberado para pacientes sem uso de oxigênio suplementar e com risco de progredir para um quadro grave.

Cognys

  • 26/05/2022
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
A Anvisa ampliou o uso do remdesivir para pacientes hospitalizados com COVID-19. (Fonte: iStock)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ampliou, na segunda-feira (23), o uso do antiviral Remdesivir, contra a COVID-19. Com a medida, o uso do medicamento é permitido também para "pacientes adultos que não necessitem de administração suplementar de oxigênio e que apresentem risco aumentado de progredir para caso grave". 

O Remdesivir é um remédio sintético, produzido pela biofarmacêutica Gilead Sciences, e administrado de forma intravenosa, impedindo a replicação viral. No ano passado, o medicamento já havia recebido aval para ser administrado em pacientes hospitalizados com COVID-19, com uso restrito a adultos e adolescentes (com idade igual ou superior a 12 anos e com peso corporal de, pelo menos, 40 kg) que apresentaram quadro de pneumonia que necessitavam de administração suplementar de oxigênio.

Com a nova indicação, a Anvisa determinou que o tratamento deve ser iniciado assim que for possível, após o diagnóstico de COVID-19 e no prazo de uma semana depois do surgimento dos sintomas. A agência esclarece que o tratamento deve ter duração de três dias e o seu uso ainda segue restrito ao ambiente hospitalar.

Link da notícia completa, clique aqui.

fonte: G1