O que é a Incompatibilidade medicamentosa e como evitar

Entenda o termo e quais são os principais riscos da administração de fármacos incompatíveis no mesmo acesso.

  • 14/01/2022
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
O que é a Incompatibilidade medicamentosa e como evitar. (Fonte: iStock)

A utilização de diversos medicamentos individuais em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), faz parte do tratamento prestado à assistência de pacientes internados, sendo comum ocorrerem erros de medicação, relacionado principalmente ao processo de administração do fármaco.

De acordo com o estado de cada paciente, tratamentos realizados por via intravenosa são frequentemente indicados. No entanto, o tratamento em questão possui processos complexos e está associado a uma série de riscos e danos por vezes irreversíveis aos pacientes. Além das incompatibilidades medicamentosas comumente geradas na associação de dois fármacos ou mais, o evento também pode ser observado entre de medicamentos e adjuvantes, medicamentos e diluentes ou, até mesmo, entre medicamentos e materiais dos próprios cateteres venosos.

Checar as incompatibilidades medicamentosas vai além do contexto físico-químico do princípio ativo, está envolvido diretamente na segurança do paciente, foco central do trabalho executado pelo farmacêutico clínico. Por isso, entenda o que é a Incompatibilidade Medicamentosa e seus principais riscos para a saúde e qualidade da assistência aos pacientes internados em unidades de terapia intensiva.

Interação Medicamentosa x Incompatibilidade Medicamentosa

O conceito de Incompatibilidade pode ser definido como a interação entre dois ou mais fármacos, quando combinados na mesma seringa ou frasco, em que são observadas alterações de caráter físico-químico. Tais como:

  • Mudanças de cor;
  • Formação de precipitados;
  • Alteração no pH.

No caso da Interação Medicamentosa, os efeitos são observados dentro do organismo, envolvendo os principais farmacocinéticos e farmacodinâmicos. Já no caso da incompatibilidade medicamentosa, é observada fora do organismo. Nesse processo são geradas alterações físico-químicas na estrutura dos principais princípios ativos envolvidos. 

Problemas gerados pela Incompatibilidade Medicamentosa

Os principais riscos gerados pela administração de fármacos incompatíveis no mesmo acesso são:

  • Falha terapêutica ou inefetividade terapêutica;
  • Microembolismos;
  • Toxicidade.

Quando medicamentos incompatíveis são administrados concomitantemente, os riscos de complicações importantes e graves são aumentados. Além disso, a administração por causar danos a diferentes órgãos e aumentar a morbidades de pacientes que se encontram em estado crítico.

Este evento pode ser observado com maior frequência em unidades de terapia intensiva por conta da grande quantidade de medicamentos administrados e prescritos diariamente. Além disso, quando a administração de medicamentos é feita ao mesmo tempo, com interrupções, corrobora para a ocorrência do evento.

Cadastre-se gratuitamente no Cognys e tenha uma experiência personalizada com nossos conteúdos!
Já tem uma conta? Faça login.

Check-list para evitar a Incompatibilidade Medicamentosa

Para que o risco da ocorrência de incompatibilidade seja reduzido, existem certos passos que devem ser seguidos por farmacêuticos clínicos. São eles:

  • Checar diluente dos fármacos;
  • Checar as concentrações dos fármacos;
  • Checar o tempo de estabilidade dos fármacos nas diluições testadas;
  • Checar acessos do paciente (PICC, acesso venoso central do tipo duplo lúmen ou triplo lúmen, acesso venoso periférico).

Quando medicamentos incompatíveis são administrados concomitantemente, os riscos de complicações importantes e graves são aumentados. Além disso, a administração pode causar danos a diferentes órgãos e aumentar a morbidades de pacientes que se encontram em estado crítico.

Cognys Meds

Para auxiliar e otimizar o dia-a-dia do farmacêutico clínico na unidade de terapia intensiva, e evitar de ocorrer uma incompatibilidade medicamentosa, a ferramenta inteligente de suporte à decisão clínica, Cognys Meds, desenvolvida com tecnologia IBM Micromedex, entrega um potente conjunto de ferramentas. Dentre elas estão a Lista de Medicamentos do Paciente (LIMPA) e o Bulário Cognys, sempre aliadas ao painel de interações medicamentosas.

O conjunto de ferramentas disponível no Cognys Meds trará um ganho de produtividade para o profissional e maior segurança para o paciente. Desta forma, os benefícios do produto vão afetar diretamente na qualidade do atendimento do paciente e na performance do farmacêutico em atuação.

Para saber mais sobre o Cognys Meds, acesse o site.

Cognys
Cognys

O Cognys é uma solução digital completa, que entrega para o profissional da área de saúde os mais importantes recursos para ajudá-lo em sua rotina diária e aprimoramento constante.

COGNYS
farmacia
farmacia clinica
incompatibilidade medicamentosa