Farmácia clínica e o escore Martinbiancho

Conheça a ferramenta clínica voltada para a avaliação de risco de pacientes, que determina quais necessitam de maior atenção.

  • 01/10/2021
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
Conheça a ferramenta clínica voltada para a avaliação de risco de pacientes, que determina quais necessitam de maior atenção. (Fonte: iStock)

A farmácia clínica é uma área que vem ganhando espaço em diversas unidades de saúde e comprovado sua importância na melhoria do atendimento ao paciente e no suporte a tratamentos mais efetivos. Através da resolução do Conselho Nacional de Saúde, criada em 2004, onde foi homologada a Política Nacional de Assistência Farmacêutica (PNAF), a área apresentou grandes evoluções.

Para facilitar a avaliação do farmacêutico clínico, foram desenvolvidas técnicas de monitoramento contínuo, que têm como finalidade a identificação e resolução de problemas relacionados à área medicamentosa em âmbito hospitalar. O escore de risco ajuda a direcionar o trabalho do farmacêutico na assistência ao paciente, priorizando aqueles que apresentam maiores valores acumulados no escore.

Nesse contexto, conheça o escore Martinbiancho e quais são os principais fatores analisados para determinar quais pacientes necessitam de maior atenção e cuidados farmacêuticos mais pontuais. Confira a seguir.

O que é o escore Martinbiancho?

O escore Martinbiancho, desenvolvido pela farmacêutica clínica Jacqueline Kohut Martinbiancho, é uma ferramenta utilizada para a avaliação de risco de pacientes, determinando aqueles que necessitam de atenção redobrada e primordial. O escore traça o perfil dos pacientes considerando fatores como patologia de base, com fatores de risco farmacológico associado, problemas no uso de medicamentos e suas interações, etc.

A análise é feita a partir da avaliação das condições do paciente. Para isso, devem ser respondidas questões como: quantidade de medicamentos em uso pelo paciente e medicamentos intravenosos; se faz uso de medicamentos potencialmente perigosos e qual sua quantidade; se está fazendo uso de sonda; a idade do paciente; se o mesmo apresenta problemas renais e/ou hepáticos; se é imunossuprimido e/ou imunocomprometido.

Definição para acompanhamento

Após analisada a pontuação, são aplicados critérios de definição para acompanhamento do paciente de acordo com o escore marcado no perfil de cada paciente. Para isso, são utilizadas 3 categorias que indicam o risco de cada paciente, de acordo com seu quadro clínico.

Caso o somatório de pontos apresente resultado ≥ 9, o paciente é considerado de alto risco. Pacientes com fatores de risco elevados possuem necessidade de acompanhamento e é fundamental que sejam priorizados. Desta forma, é necessário que seja realizada a prescrição de medicamentos diariamente, com análise de interações medicamentosas e incompatibilidades e busca ativa de Reações Adversas a Medicamentos a cada 2.

Já em casos em que o somatório de pontos apresente resultados entre 5 e 8, o paciente é considerado de risco moderado. Pacientes intermediários necessitam de acompanhamento, mas não emergencial. Igualmente acontece com pacientes em risco alto, os pacientes também necessitam de acompanhamento diário da prescrição médica, análise de interações medicamentosas, e incompatibilidades, busca ativa de Reações Adversas a Medicamentos, porém, neste caso, será realizado a cada 3 dias.

Por fim, se o somatório de pontos apresentar resultado ≤ 4, o paciente é considerado de baixo risco. Esses pacientes devem ser apenas observados e monitorados diariamente.

Todo o conhecimento para a elaboração do conteúdo foi retirado do livro “Medicamentos na prática da farmácia clínica” (Artmed. 2013) e do artigo “Development of risk score to hospitalized patients for clinical pharmacy rationalization in a high complexity hospital”, produzido por Jacqueline Martinbiancho.

Cadastre-se gratuitamente no Cognys e tenha uma experiência personalizada com nossos conteúdos!
Já tem uma conta? Faça login.

Cognys Meds

Em serviços de saúde, condutas clínicas relacionadas à medicamentos são tomadas a todo momento e devem ser baseadas em evidência, com qualidade e segurança na informação. Para isso, a Dot.Lib criou o Cognys Meds, uma ferramenta inteligente de suporte à decisão clínica, desenvolvida com tecnologia IBM Micromedex.

Auxiliando nas principais atividades da farmácia clínica, o Cognys Meds dispõe de um conjunto de ferramentas para otimizar o dia-a-dia de profissionais, de maneira fácil e intuitiva, gerando um ganho de produtividade, maior segurança para o paciente e melhorias no seu atendimento.

No Cognys, você pode conhecer algumas das vantagens exclusivas oferecidas pelo Cognys Meds, como a Lista de Medicamentos do Paciente (LIMPA) e o Bulário Cognys. Para conhecer mais sobre a ferramenta e os benefícios que ela pode trazer à sua equipe, entre em contato agora com a Dot.Lib clicando aqui e saiba mais.

Cognys
Cognys

O Cognys é uma solução digital completa, que entrega para o profissional da área de saúde os mais importantes recursos para ajudá-lo em sua rotina diária e aprimoramento constante.

COGNYS
MEDICINA
farmacia clinica
escore martinbiancho