Dia Mundial da Imunização e a importância da vacinação

Entenda como funciona a imunização no Brasil e entenda por que ela é fundamental para a saúde pública.

  • 09/06/2021
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
Saiba como funciona o PNI e entende por que é tão importante se vacinar. (Fonte: iStock)

No dia 9 de junho é comemorado o Dia Mundial da Imunização, uma data criada para lembrar sobre a importância da vacinação e do seu papel social, garantindo a imunidade da população contra diversos tipos de doenças. O Cognys se junta nessa campanha para reforçar em alguns pontos, por que é tão importante se imunizar.

Diante do atual cenário vivido no Brasil, com a pandemia de COVID-19 ainda fazendo milhares de vítimas fatais todos os dias, a imunização ganhou uma importância especial ao se tornar a única arma disponível para proteger contra a COVID-19. Mas é preciso ir além dessa campanha de vacinação contra o novo coronavírus para entender a importância e a efetividade da imunização.

Neste Dia da Imunização, entenda a seguir como está funcionando a vacinação contra a COVID-19 e como acontece a imunização para outras doenças, seguindo o Programa Nacional de Imunizações (PNI). As campanhas ocorrem ao longo do ano todo, sempre visando imunizar o máximo possível de pessoas. Vacinar é evitar doenças e promover saúde à população.

O PNI e por que é importante se vacinar


O PNI é um programa de saúde pública reconhecido e reverenciado no mundo inteiro. (Fonte: iStock)

Para entender como funciona a imunização em massa no Brasil, é fundamental conhecer o Programa Nacional de Imunizações (PNI). É ele quem define o calendário nacional de vacinações, que ocorre por todo país, sempre levando em conta a situação epidemiológica, o risco, a vulnerabilidade e as especificidades sociais.

O PNI é um sistema reconhecido mundialmente e é amplamente reverenciado como um dos programas de saúde pública mais bem sucedidos do mundo. Graças a ele, o Brasil distribuía, antes da pandemia, mais de 300 milhões de doses de vacinas por ano por todo seu extenso território. A importância da vacinação foi ainda mais reconhecida graças ao PNI, que tem entre suas conquistas a erradicação de doenças graves, como a Febre Amarela Urbana, a Poliomielite e a Varíola.

Ao produzir anticorpos para o sistema imunológico se prevenir contra essas doenças, milhões de brasileiros se tornam imunes. Isso freia a circulação do vírus e, com o trabalho constante e amplo realizado graças ao PNI, as milhões de doses distribuídas anualmente são capazes de reduzir a probabilidade de contrair certas doenças de tal forma, que acontece uma erradicação completa dos casos.

Além disso, a imunização também promove o enfraquecimento de certas doenças, como é o caso da gripe, entre outras. Dessa forma, doenças que podem ser consideradas graves e até mesmo levar a óbito, passam a ser uma ameaça controlável pelo sistema imunológico que já foi preparado através da vacinação.

Cadastre-se gratuitamente no Cognys e tenha uma experiência personalizada com nossos conteúdos!
Já tem uma conta? Faça login.

A vacinação contra a COVID-19


A vacinação é a única arma no combate à COVID-19. (Fonte: iStock)

Seguindo este mesmo padrão, a vacinação contra a COVID-19 surge como a única solução para a pandemia até o momento. O objetivo da imunização em massa da população é justamente frear a circulação do vírus até que o contágio seja reduzido o suficiente para ser seguro voltar a viver com os padrões anteriores.

Até o momento, nenhuma vacina contra o SARS-CoV-2 é capaz de evitar que novos casos sejam registrados. No entanto, todos os imunizantes que estão sendo inoculados, no Brasil e no mundo, são eficazes o suficiente para acabar com os casos graves e evitar as vítimas fatais em decorrência da COVID-19.

No que diz respeito à distribuição e aplicação de doses dos imunizantes contra a COVID-19, o PNI, através do Ministério da Saúde, controla a distribuição dessas vacinas e já elaborou um calendário de vacinação.

Apesar disso, cada município tem liberdade para distribuir e aplicar doses como julgar mais conveniente para a sua situação epidemiológica. Mas a tendência observada até o momento é de seguir o calendário de vacinação estipulado pelo PNI. Até o dia 9 de junho, o Dia Mundial da Imunização, o Brasil já imunizou 11,06% da população com as duas doses necessárias e 24,48% da população com apenas uma das duas doses. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa.

Cognys
Cognys

O Cognys é uma solução digital completa, que entrega para o profissional da área de saúde os mais importantes recursos para ajudá-lo em sua rotina diária e aprimoramento constante.

COGNYS
vacina para a covid-19
vacinação
imunização
programa nacional de imunizações
pni