CoronaVac, a vacina do Butantan que deve ser a 1ª do Brasil

Conheça mais sobre a vacina desenvolvida em parceria entre a Sinovac e o Instituto Butantan.

  • 08/01/2021
  • 0
  • 0
  • 0
A fachada do Instituto Butantan, em São Paulo, onde a CoronaVac será produzida. (Fonte: iStock)

O ano de 2020 acabou trazendo uma ponta de esperança para o mundo, com a aprovação das primeiras vacinas contra a COVID-19. Ainda no fim do ano passado, alguns países da Europa, como Reino Unido e Rússia, já iniciaram a aplicação da vacina em suas populações.

Embora tenham sido aprovadas diversas vacinas na Europa e no restante do mundo, até o fim do ano a vacinação no Brasil não tinha data para ser iniciada. O Ministério da Saúde, que já possuía acordo de compra com a vacina contra a COVID-19 da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, aguardava o fim da fase 3 dos testes clínicos no Brasil.

No entanto, com a chegada de 2021 a vacinação no Brasil ganhou uma nova esperança, com os excelentes resultados dos testes clínicos da fase 3 da CoronaVac, o imunizante produzido pela farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. Com isso, os paulistas devem ser os primeiros brasileiros a serem vacinados. O Governo de São Paulo já anunciou que a vacinação deve se iniciar no dia 25 de janeiro.

Como funciona a Coronavac?


A CoronaVac utiliza um dos métodos mais tradicionais na produção de imunizantes. (Fonte: iStock)