Conheça o e-CRM: o novo credenciamento médico digital

Entenda como funciona a Cédula de Identidade de Médico Digital e as diversas vantagens que a iniciativa proporciona.

  • 22/01/2021
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
Entenda como funciona a Cédula de Identidade de Médico Digital e as diversas vantagens que a iniciativa proporciona. (Fonte: iStock)

O mundo vem passando por diversas e frequentes transformações digitais, principalmente no que diz respeito à facilitação de tarefas comuns do dia a dia. Na realidade contemporânea, os aparatos tecnológicos possibilitam aos seus usuários experiências cada vez mais sofisticadas, que atendem a demandas, por vezes complexas, de modo mais ágil e prático.

Através dessa revolução tecnológica, diversos campos antes considerados tradicionais passaram a migrar também para o mundo digital. Com o credenciamento médico não foi diferente. Trabalhando à serviço da tecnologia, com o objetivo de trazer mais facilidade e benefícios ao médico, o Conselho Federal de Medicina (CFM) em parceria com os Conselhos Regionais, desenvolveu o e-CRM.

Através de sua utilização, foi possibilitada uma atualização ainda mais adequada aos dias atuais. Por conta disso, o Cognys reuniu as principais informações sobre o uso e vantagens de adquirir um e-CRM. Confira.

O que é?

O CRM Digital (Cédula de Identidade do Médico) é uma iniciativa dos Conselhos Regionais de Medicina para trazer mais segurança e facilidades para o médico. 

Através de sua confecção, feita em material rígido, o cartão possui um sistema avançado antifraude e chip criptográfico utilizado especificamente para certificações digitais, que dificultam sua falsificação. Além disso, a leitura dos dados cadastrais contidos no cartão, feito de acordo com o ICP-Brasil, é realizada por meio de dispositivos eletrônicos de segurança específicos, que garantem ainda mais segurança.

Embora a novidade disponha de diversos benefícios, sua confecção não é obrigatória. No caso da não realização da certificação digital, sua carteira continuará valendo. No entanto, o médico deverá buscar uma Autoridade Certificadora (AC) que realize o processo de inserção do certificado padrão ICP-Brasil, se quiser utilizar os sistemas de informação.

Como funciona?

O seu cartão e-CRM pode ser utilizado em todo o território nacional e possui diversas formas de utilização, sendo elas para uso profissional e pessoal.

O uso profissional do seu e-CRM te traz benefícios como:

  • A utilização da Plataforma de Prescrição Eletrônica do Conselho Federal de Medicina, que viabiliza o fornecimento de documentos como prescrições e atestados médicos de forma digital e segura, pelo celular do paciente. Para ter acesso e saber mais sobre a plataforma, acesse o site.
  • Fornece sistemas de Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), que facilitam a rotina médica, reduzindo o tempo de atendimento em clínicas e consultórios, além de melhorar o valor percebido na eficiência dos atendimentos médicos. Leia mais sobre os benefícios de migrar para o prontuário eletrônico aqui.
  • Dispõe de serviços do sistema Conselho de Medicina, através da certificação digital. Todos os serviços estarão disponíveis no portal do médico.

Já em relação ao seu uso de forma pessoal, os benefícios são:

  • Envio de declarações online e recuperação do histórico;
  • Permite assinatura digital de documentos e contratos variados;
  • Permite que sejam criadas procurações em formato digital e seja consultada a situação fiscal e cadastral junto à Receita Federal  além de acesso a certidões e outros serviços disponíveis pela internet;
  • Permite que sejam realizadas transações entre bancos de forma digital e segura.
Cadastre-se gratuitamente no Cognys e tenha uma experiência personalizada com nossos conteúdos!
Já tem uma conta? Faça login.

Como obter?

Para obter o seu e-CRM é necessário entrar em contato com o seu Conselho Regional de Medicina para solicitá-lo. No entanto, existem requisitos básicos para que seja possível fazer seu pedido junto ao conselho.

Entre eles, se faz necessário uma leitora de cartão inteligente e a instalação de um driver do seu hardware criptográfico (Cartão com chip PKI) fornecido pelo fabricante do equipamento, segundo regras do próprio CFM.

Os requisitos variam de acordo com o período em que o cartão foi adquirido. Mais informações sobre requisitos e processo de credenciamento você encontra no portal do Conselho Federal de Medicina, clicando aqui.

Informações importantes

O CRM chama atenção para as boas práticas ao se obter a carteira. Em primeiro lugar, a carteira é pessoal e intransferível, não podendo ser emprestada a terceiros; Ela deverá ser feita seguindo o padrão ICP-Brasil. Certificados digitais fora dessa hierarquia não serão válidos; A carteira não deve ser plastificada, para não comprometer a visualização de dados e a imagem latente do mesmo e possui validade jurídica.

Além disso, a carteira dispõe de um PIN/PUK - senhas pessoais ou padrão para garantir a segurança de dispositivos - que deve ser guardado em local seguro, sem que possa ser utilizado por outrem e, em caso de erro em sua digitação e bloqueio, faz-se necessária a compra de um novo certificado.