As 7 maiores descobertas da Medicina

Entenda de que forma as grandes descobertas abriram portas para a evolução da Medicina até os dias atuais.

  • 22/08/2019
  • 0
  • 1
  • 0
Descubra as 7 maiores descobertas da história da Medicina. (Fonte: iStock)

A Medicina é uma das profissões mais antigas da história da civilização. Assim como muitas outras ciências, portanto, a ciência médica é mais uma que se desenvolveu através de seus paradigmas e do rompimento deles, com a criação de novas técnicas e soluções.

Por ter uma história rica e repleta de descobertas que mudaram a história da humanidade, o Cognys listou as 7 maiores descobertas da Medicina em todos os tempos. Seja pelo seu grau de complexidade ou pela mudança que causou, essas novidades mudaram o rumo da prática médica.

Confira a seguir a lista:

1. Anestesia

O cirurgião e farmacêutico americano, Crawford Long, foi o pioneiro no teste do éter como anestésico na mesa de cirurgia. Até o século XIX, as cirurgias eram realizadas com pacientes acordados durante as operações, o que fazia com que muitos desmaiassem por conta da dor extrema.

O primeiro teste foi realizado em 1842, através da inalação de éter sulfúrico. Esse método fez com que o paciente ficasse inconsciente, não sentindo as dores causadas pela cirurgia e tornando-a mais bem sucedida. Pode-se considerar, portanto, que o primeiro tipo de anestesia foi a anestesia geral, deixando o paciente completamente inconsciente.

Embora a primeira utilização cirúrgica só tenha acontecido em 1842, o inglês Humphry Davy foi o pioneiro a identificar a eficácia do chamado “gás do riso” (óxido nitroso) como um efeito anestésico. Mais tarde, o dentista americano Horace Wells realizou uma experiência em que pedia que fosse extraído um de seus dentes com a utilização do gás. O resultado: uma extração indolor. A anestesia é, até hoje, um dos procedimentos mais importantes na medicina.

2. Raio X